Tratamento natural para a Cirrose Hepática

Cura natural para a Cirrose Hepática
A Cirrose Hepática é uma doença crónica do fígado que se caracteriza pela destruição do tecido hepático normal e a sua substituição por tecido conjuntivo de fibrose não funcional e impregnação de gordura ou seja, é uma degeneração progressiva do fígado, tornando-o endurecido (granulações duras de cor amarelo-avermelhadas, com aumento de volume do órgão) e incapaz de realizar o seu trabalho correctamente. Raramente apresenta sintomas e, em estados avançados, pode evoluir para o cancro.
A principal causa do aparecimento desta doença é o abuso do álcool. Mas também pode resultar como uma evolução de uma hepatite B e C não curada. Pode também ser resultado de medicação prolongada de certas doenças como na epilepsia e nas perturbações cardiovasculares ou da exposição prolongada a certas substâncias químicas.
Uma das complicações da Cirrose Hepática, devido á hipertenção portal, pode originar uma acumulação de líquidos no abdómen, é o aparecimento da ascite (barriga de água) passando por vários estádios: fase ligeira, fase moderada, fase volumosa e fase refractária, nesta última fase já não consegue ceder nem á dieta restritiva nem á medicação diurética; pode ainda surgir hemorragia das varizes esofágicas, situadas na parte inferior do esófago, e o doente expulsa pela boca grande quantidade de sangue.
Tratamento natural para a Cirrose Hepática utilizando plantas:
  • Couve- Tomar sumo de couve em abundância.
  • Cebola- Pode ser usada de várias formas: comida crua (uma cebola média diária), beber em suma (meio copo três vezes ao dia) ou cozida ou assada (comer duas ou três cebolas diariamente).
  • Boldo- Infusão: 20g de folhas de boldo para um litro de água a ferver. Deixa-se em infusão 10 minutos e toma-se uma chávena 3 vezes ao dia, antes das refeições. Pode-se associar a outras plantas como o alecrim, alcachofra, abismo, maravilha e a genciana.
  • Rabanete e rábano- Sua acção é de descongestionar, desintoxicar o fígado e ajuda a regenerar as células hepáticas lesadas. Utiliza-se cru em salada ou bebe-se em sumo fresco várias vezes ao dia, antes das refeições, cerca de 125ml.
7 Comentários
  1. 29 de janeiro de 2012
  2. 8 de setembro de 2011
  3. 12 de agosto de 2011
  4. 26 de julho de 2011
  5. 18 de junho de 2011
  6. 15 de fevereiro de 2011
  7. 28 de dezembro de 2010

Deixe um Comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *